DIA DAS MAES…

Meu primeiro sem você…

Essa é uma carta escrita agora, com palavras e lembranças de uma breve vida, uma carta para você Igor…

Eu lembro perfeitamente do último dia das mães que passamos juntos, você, com sua ingenuidade alucinante e o Papai Vitor saíram disfarçadamente, coisa que não faziam sem me avisar, quando voltaram eu te fiz a seguinte pergunta: “- Onde você estava filho?” E você, sem pensar respondeu: ” – Com Papai Vitor compando uma surpesa pala você!” Eu ri muito e o papai te chamou de dedo duro! Depois, Papai tentou esconder a surpresa na casa grande e assim que eu entrei você disse: ” -Ta ali mãe!!!” Rsrsrsrs!

Eu ganhei um porta retrato lindo com momentos inesquecíveis ao seu lado…

Essa é a minha lembrança do último dia das mães ao lado de seu corpo físico, a lembrança do abraço apertado com os olhinhos espremidos que você me dava… Do som da sua voz rouca dizendo que me amava, que eu era sua vida e que queria brincar…

Igor, você está aqui, talvez até me vendo nesse momento… Sabes o quanto tenho segurado as lágrimas nas últimas semanas… Esse esforço é por você querido… Esse esforço é para que não sintas a dor do meu coração…

Eu espero que DEUS em sua infinita bondade ouça minhas preces e me permita um abraço daqueles que tira a dor em nosso encontro espiritual e que eu possa lembrar de tudo ao acordar…

Filho, eu estou aqui, eu continuo sendo sua mamãe Paula, que te ama intensamente, que daria a própria vida por mais um momento ao seu lado…

Nesse dia das mães, eu gostaria que todas as mães leitoras do meu Blog, abraçassem seus filhos e nesse momento elevassem o pensamento ao grande Pai agradecendo pela vida que ainda se encontra aqui, neste plano que um dia todos deixaremos… Que esse abraço seja o maior presente para todas…

Quero deixar meu amor para minha amada mãe, que sacrificou uma vida para criar os filhos, que deu seu amor da melhor forma e que hoje também chora a dor da saudade pelo neto amado!

Em especial para as mães da minha vida:  Minha sogra, minha cunhada Carol, minha nona Deni, minha amiga Taiana que é um grande exemplo de amor incondicional na adoção, minhas avós paterna e materna, especialmente minha vó Maria (materna) que devolveu seu filho ao mundo espiritual quando ele tinha apenas 15 anos… E ela está aqui, firme e forte nos seus 74 anos de caminhada… As minhas tias, que fizeram parte da minha doce infância, todas as minhas amigas que já são mães e que eu amo muito, as amigas que não tiveram medo da vida e decidiram gerar um filho mesmo sem o apoio do parceiro ao invés de ceifar essa mesma vida em um aborto inconseqüente… Admiro muito, todas vocês!

As mães que passam diariamente aqui no meu Blog e deixam recados de amor e carinho, muitas delas passando pela mesma dor…

 

 

 

Esse texto não é meu, mas é lindo e chega mais próximo do que significa ser mãe:

Quando Deus Criou as Mães…

Diz uma lenda que o dia em que o bom Deus criou as mães, um mensageiro se acercou dele e lhe perguntou o porquê de tanto zelo com aquela criação. 

Em que, afinal de contas, ela era tão especial? 

O bondoso e paciente Pai de todos nós lhe explicou que aquela mulher teria o papel de mãe, pelo que merecia especial cuidado. 

Ela deveria ter um beijo que tivesse o dom de curar qualquer coisa, desde leves machucados até namoro terminado. 

Deveria ser dotada de mãos hábeis e ligeiras que agissem depressa preparando o lanche do filho, enquanto mexesse nas panelas para que o almoço não queimasse. 

Que tivesse noções básicas de enfermagem e fosse catedrática em medicina da alma. Que aplicasse curativos nos ferimentos do corpo e colocasse bálsamo nas chagas da alma ferida e magoada. 

Mãos que soubessem acarinhar, mas que fossem firmes para transmitir segurança ao filho de passos vacilantes. Mãos que soubessem transformar um pedaço de tecido quase insignificante numa roupa especial para a festinha da escola. 

Por ser mãe deveria ser dotada de muitos pares de olhos. Um par para ver através de portas fechadas, para aqueles momentos em que se perguntasse o que é que as crianças estão tramando no quarto fechado. 

Outro par para ver o que não deveria, mas precisa saber e, naturalmente, olhos normais para fitar com doçura uma criança em apuros e lhe dizer: “eu te compreendo. Não tenhas medo. Eu te amo”, mesmo sem dizer nenhuma palavra. 

O modelo de mãe deveria ser dotado ainda da capacidade de convencer uma criança de nove anos a tomar banho, uma de cinco a escovar os dentes e dormir, quando está na hora. 

Um modelo delicado, com certeza, mas resistente, capaz de resistir ao vendaval da adversidade e proteger os filhos, de superar a própria enfermidade em benefício dos seus amados e de alimentar uma família com o pão do amor. 

Uma mulher com capacidade de pensar e fazer acordos com as mais diversas faixas de idade. 

Uma mulher com capacidade de derramar lágrimas de saudade e de dor mas ainda assim insistir para que o filho parta em busca do que lhe constitua a felicidade ou signifique seu progresso maior. 

Uma mulher com lágrimas especiais para os dias da alegria e os da tristeza, para as horas de desapontamento e de solidão. 

Uma mulher de lábios ternos que soubesse cantar canções de ninar para os bebês e tivesse sempre as palavras certas para o filho arrependido pelas tolices feitas. 

Lábios que soubessem falar de Deus, do universo e do amor. Que cantassem poemas de exaltação à beleza da paisagem e aos encantos da vida. 

Uma mulher. Uma mãe. 

Ser mãe é missão de graves responsabilidades e de subida honra. É gozar do privilégio de receber nos braços espíritos do Senhor e conduzi-los ao bem. 

Enquanto houver mães na terra, Deus estará abençoando o homem com a oportunidade de alcançar a meta da perfeição que lhe cabe porque a mãe é a mão que conduz, o anjo que vela, a mulher que ora, na esperança de que os seus filhos alcancem felicidade e paz.”

 

Aguardando o momento do nosso reencontro Igor, filho amado, presença insubstituível…

Te amo, venha me abraçar….

Mamãe Paula

Anúncios

Publicado em maio 11, 2012, em Minha vida. Adicione o link aos favoritos. 17 Comentários.

  1. Paula…sem palavras só te desejo muita paz e que Deus te conforte todos os dias…Beijos e mais beijos no seu coração…

  2. Paula querida… seu texto é de cortar o coração!
    Mas Deus ñ te deixará só…
    Abraços que tiram a dor, e muitos b-jinhùus! *-*

    Ahh! Parabéns pela conquista do seu esposo!!!
    Deus vos abençoe!

  3. E eu te digo novamente: Cumprindo sua missão brilhantemente!

  4. Que linda mensagem Paula…Nossa!!! Tudo perfeito…cada palavra,se encaixa perfeitamente em outra.Entendi o que você quis nos passar.E concordo com tudo que disse viu?Desde já,agradeço a você por esse belo texto que nos deixou tbm,que é maravilhoso!E quero que você saiba que Deus cuida de você,e não te deixa esmorecer.Siga em frente,fazendo o que mais gosta,o que mais ama na sua vida profissional,e viva intensamente seu amor pelo seu marido.E creia,que Jesus já já estará realizando os desejos do seu coração viu?Bjos e que vc tenha um lindo e perfeito final de semana,e comemore sim o seu dia das mães,com pensamento no seu filhote,tendo a certeza que ele está nos braços do nosso maior pai,te olhando e te desejando um dia maravilhoso e agradecendo pessoalmente a Deus a mãe que ele dera pra ele viu? Abraço apertadinho em vc e bjos na bochecha! 🙂 Mineirinha Rê *-*

  5. Lucimar Fontenele

    que deus te ilumine cada dia ,quando sentires uma brisa suave ,não tenha duvidas eo abraço que tira dor, DO SEU LINDO FILHO mandado por DEUS.

  6. Luciana Antunes

    Lindo, tudo que vc escreveu! A dor da perda do Igor jamais passará, e fico feliz qdo eu te vejo sorrindo, tentando voltar com que seja uma vida ‘normal’. Paulinha, a vida terrena acabou pro Igor, mas lhe ensinou tantas outras coisas. A vida continua para vc e pra o Vitor, e Deus quer a continuação desse amor na Terra. Ame o Igor, sempre, mas dê uma chance para vc e seu lindo esposo! Amo vc como se fosse uma amiga…. amo vc como meu próximo e desejo tudo de melhor!
    Beijos Lu

  7. Paula querida,

    Nossa que lindo … estou as lágrimas….

    Logo Deus vai permitir o Igor ter mais um maninho…

    amu vc

  8. Linda Paula! Apenas pessoas fortes como você conseguem passar por um momento desse e fazer as outras mães, como eu, chorarem! Igor está olhando por vcs, tenho certeza! Abençoada! Bjos

  9. Meu coração estremesse e aperta demais quando vejo suas palavras.. Sinto um vazio no coração só de imaginar a dor que você sente Paula! Um dia todos nós iremos encontrar nosso entes que partiram, e abraça-los com toda nossa força, por tantas saudades que sentimos… Esta é apenas nossa passagem por aqui, logo iremos viver para sempre ao lado de Deus, e de todos que foram antes de nós!
    FORÇA SEMPRE, FÉ EM DEUS!

    Tudo de melhor sempre!

    beijos, Bruna

  10. Bárbara Petters

    vc será pra sempre mãe….a mãe do Igor….nosso amado Igor….que vai estar com vc domingo, assim como está ao seu lado todos os dias….um super beijo…e feliz dia das mães….eu sei que esse ano será um dia das mães estranho…mas vc é mãe mesmo assim….pelos 4 anos dedicados ao Igor….

  11. Amiga te admiro e você sabe disto, em um trecho deste texto eu lembrei de algumas conversas nossas. Mesmo não nos falando diariamente, sempre lembro de voce, oro por vocês. Mamãe Paula amo você um bjao meu e do Mateus fiquem com Deus.

  12. Paulinha…. Voce tem o “dom” de expressar de forma emocionante, brilhante, incentivando e dispertando em nossos coracoes o amor! Obrigada! Bjs, fica com Deus.

  13. Querida paula. em lágrimas li esta linda mensagem.sei que sofres ,sei que é difícil viver sem poder ver e abraçar aquele anjo que se fez presente por tão pouco tempo em nossas vidas.mas sei também que Deus é justo e, sempre nos da forças para continuar…Deus abençoe você e este meu amado filho ,dando ainda nesta terra muitas alegrias ao dois.um grande e forte abraço .

  14. Rose - Londres

    Paula Querida,
    Amei a carta para o teu Anjinho!!
    Vc e uma maezona!
    Abraco bem forte pra vc…

    Ps.: sempre me emociono qdo passo no teu blog

  15. abraços doces e conforatantes, querida.

  16. Querida amiga, sua força vem de Deus e nos mostra a cada dia o sentido pleno de ser mãe. Obrigada! Beijos

  17. Amanda Costa Oliveira

    Ufa…. Deixe-me secar as lágrimas do meu rosto… Estou profundamente tocada com sua história, sou mãe (solteira) de um pequenino de 5 meses, e sinceramente, você é uma mulher de muita fibra, coragem e acima de tudo AMOR.
    Sou aqui de Joinville (cidade do seu marido), estou torcendo por você, pelas suas vendas e com certeza Deus está ao teu lado cada segundo, você é uma pessoa linda.

    Fica com papai do céu…. Um beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: