13 MESES…

IGOR

Um dia eu acordei achando que tinha alguns problemas, que tinha me precipitado em algumas decisões, que talvez o Brasil ainda fosse a melhor escolha, que talvez tudo demorasse um pouco mais de tempo para se encaixar…

Estava com um turbilhão de idéias me atormentando durante a noite em um país estranho, longe de tudo que estava acostumada. Nesta loucura eu tinha você… Eu tinha seu jeito simples e irreverente de olhar as coisas, seu amor e carinho constantes, sua voz rouca me chamando de mãe…

Mas sem ser avisada, sem um manual de sobrevivência, você partiu… Partiu em questão de minutos, me deixando 4 dias para uma longa despedida com imagens, cheiros e sons que jamais vou esquecer… Fiquei aqui partida, em pedaços, destruída sem saber como agir. 

13 meses se passaram e muitos ainda passarão, pois não posso fazer a nada a respeito disso, mas o mundo não mudou desde aquela tarde, desde aquele momento, nada mudou para mim, a não ser o fato de que você não está mais aqui e que viver se tornou algo torturante e cansativo, sim cansativo, por que fadiga ter que sorrir por fora… A muitos dias eu parei com tudo filho, você sabe o que se passa em minha cabeça, sabe o quão difícil é enfrentar tudo como se realmente um dia  ficasse mais leve… Não fica, definitivamente não fica…

Nesse percurso eu fiz muitas tentativas frustradas de retomar a vida, me esforcei em alguns projetos que não consegui levar adiante pelo simples fato de não ser mais possível, levei meses para entender isso… Levei meses para me dar conta que quanto mais eu insisto mais perdedora me sinto, mais derrotada me vejo, pois o impulso que uma mãe tem de viver é descomunal, tudo pelos seus filhos…

Algumas vezes me sentia importante mostrando a outras mães como é precioso o tempo com seu filho, como é valioso educar bem, dar exemplos e dedicar amor… Mas passa tão rápido, a sensação é tão superficial que em questão de minutos tudo se colocava em seu lugar novamente, sem você…

Descobri que nenhuma palavra tem poder de consolo, que ninguém pode te dizer que sabe ou imagina o que fica dentro de um coração de mãe dilacerado, que mesmo com tantas tentativas um dia você tem que cair na real e aprender a viver com o que te restou e isso não é nenhum pouco simples… O soco no estômago está ali, no mesmo lugar, te apertando 24 horas…

Em 1 ano e 1 mês eu envelheci 10 anos…  Estou me acostumando a viver com  o novo olhar no espelho, aliás quando me olho no espelho não vejo mais aquela mulher, ela ficou submersa naquela piscina para sempre…

Ah sim, estou grávida, terei a chance de ser chamada de mãe novamente… Quando eu olhar o rosto deste novo amor, espero que algo mude drasticamente dentro de mim, por que hoje, não serei hipócrita novamente…

Bom filho, por que estou falando com você neste tom? 

Por que sei que estás aqui, que me ouve quando te chamo a noite em meu travesseiro encharcado, por que graças a minha coerência de espírito creio em sua plena evolução como ser divino e, como você mesmo me comunicou, a vida não acaba aqui e eu te aceito vivo, sabendo que no momento devido estará lá, a me esperar…

O que ficou? 

O amor, esse sim é imutável…

Na mais pura verdade do meu ser, TE AMO para sempre…

Mamãe Paula

Anúncios

Publicado em julho 24, 2012, em Minha vida, Planeta Paula. Adicione o link aos favoritos. 15 Comentários.

  1. Ai Paula como me doi cer sua dor!!!! Aff

  2. Linda!Te adoro!

  3. Lindo Paula, como é bom desabafar em palavras…Essa dor todas as mães estão sujeitas a passar, essa dor nunca para mas eu creio que o novo bebe vai amenizar e que você não deixará passar um momento feliz!!! Beijos gosto mt de você!

  4. alessandra turatto

    filhos são eternos querida, o reencontro é certo, é só questão de tempo.

  5. Rubia Laureano Nogueira

    Paula, como vc coloca esse sentimento arrasador da perda de um filho de maneira tao clara…..pude sentir de novo toda a angustia que senti no dia que meu filho partiu tao repentinamente aos dezessete anos de vida….tambem nao sou mais a mesma mulher, a mulher que eu era tambem ficou naquela rua escura de um bairro de Sao Paulo, bem no portao daquela casa onde viviamos. Chorei todas as lagrimas , hoje ja nao choro mais, mas a saudade e esmagadora…lembro sempre dele com um amor infinito, com o coracao apertado de saudade…mas nada posso fazer senao esperar

  6. Luciana Antunes

    Caraca… chorei! Chorei muito e me senti machucada! me senti machucada pelo simples fato de saber que essa dor não passa, mas que Deus está te dando uma nova chance de sorrir sincera. A ausência do Igor nunca será suprida, o amor que era dele será sempre dele, mas Papai do Céu, quer te ver sorrindo e sendo mãe novamente, pois, se você fosse uma mãe ruim, com certeza ele não te daria essa dádiva novamente.
    Agradeça a Deus por esse anjinho dentro de você e se dê uma chance. Sorria, construa novos arcos-íris. Vc é bela, amiga, amorosa, carinhosa, e uma super mãe!
    Quero muito e desejo muito sua felicidade.
    Um beijo Luciana

  7. Rosa Maria de Miguel

    Paula, sem palavras…Muito lindo e verdadeiro o que vc escreveu! Te falo com propriedade, pois também perdi uma filha linda, adorada, maravilhosa aos 20 anos de idade…Conheço sua dor…é dilacerante…é constante…é para sempre…Também a perdi assim, de repente, do noite para o dia…Fiquei imensamente feliz em saber que vc está grávida!!! Que lindo…que coisa boa ! Vc já leu o livro : O AMOR ME TROUXE DE VOLTA??? Leia …Que Deus te abençoe e alivie a dor neste seu coração….

  8. valeria forneck

    essas palavras tocão nao emporta quem seja .chorei ao ler essa mensagem escrita por uma mãe q sofre ao não ter seu filho. nao me imagino sem o meu ele é tudo para mim ,dei a vida a ele graças a o bom Deus obrigada senhor.

  9. Paula, Deus é tão MARAVILHOSO e sabe que você é uma mãe fantástica, te presentiou com uma nova VIDA!
    Parabéns mais uma vez… Você é uma vencedora sim… te admiro!
    Beijos!

  10. Ola Paula, li e reli esse texto novamente, que nó na garganta… e olha que não sou mae ainda… mas sou ser humano, sou sensível, sou mulher, amorosa, nunca e nem quero sentir o que vc sente… Mas agora aqui sozinha estou pensando, fui criada no mundo espirita … vc acredita no espiritismo ne? Deve acreditar em reencarnação? voce acredita esse bebe pode ser a reencarnação do Igor???
    Ps: Gostaria que nao publicasse é apenas um desabafo, mas gostaria de uma resposta simples… ja entenderia.
    Beijos e abraços apertados!

  11. Nossa, hoje perdi um primo de 2 anos e meio em um acidente e estou em pedaços…fico imaginando então como é a dor de uma mãe. Vim aqui procurar palavras que possam tocar e acalmar o coração da minha tia a perda de alguém é muito dolorosa, mas ainda de uma criança, um anjo inocente.
    Bjuss

  12. Lucia Ribas (Plena / RJ)

    … bj …

  13. Toda vez que leio oq vc escreve sobre seu filho … fico com um nó na garganta … pensando e se fosse comigo, será q eu seria tão corajosa e forte assim?!?
    Não consigo nem imaginar a vida sem a minha pequena Isabela…eu não te conheço, mas te acho uma pessoa muito forte de verdade, até mesmo por expor tudo isso q te aflige, entristece e enlouquece….
    Que Deus consiga acalmar seu coração, e certamente este outro anjo esta vindo para ensinar a superar as dores da vida e a amar tão intensamente um outro ser!!!!

    Força

  14. Que vc tenha sempre muita força para seguir enfrente, Paula.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: